RESSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA PRÓSTATA

 

Técnica Minimamente Invasiva usada para tratar as doenças da próstata, também conhecida como Ressecção Transuretral (RTU). Frequentemente usada no tratamento do crescimento benigno da próstata (HPB), mas também pode ser utilizada em outras situações onde ocorre obstrução urinária por outras causas, como o câncer de próstata avançado. 

Consiste na introdução de um aparelho (ressectoscópio) pela uretra, o qual permite retirar pequenos fragmentos da glândula



promovendo desobstrução do fluxo urinário. Após a cirurgia é colocado uma sonda para irrigar a bexiga até que pare o sangramento . Esta

sonda será retirada antes de receber alta do hospital.  É uma cirurgia de rápida recuperação, permanecendo no hospital por 1 ou 2 dias após o

procedimento.

Esta cirurgia NÃO costuma alterar a potência sexual dos pacientes (função erétil), mas diminui bastante o volume do

ejaculado e, frequentemente, pode até desaparecer. Isso ocorre porque após a ressecção prostática, o sêmen passa a cair direto na bexiga

após o orgasmo e, desta forma, será eliminado durante a micção, fênomeno conhecido como ejaculação retrógrada.

Não é um procedimento doloroso. No pós operatório, após a retirada da sonda, o  que frequentemente incomoda os pacientes é a ardência

ao urinar (disúria), sintoma que pode persistir até 30 dias após a cirurgia.

GREEN LIGHT KTP LASER

PARA HIPERPLASIA PROSTÁTICA

             Atualmente, com os avanços tecnológicos, o tratamento mais avançado para Hiperplasia Prostática Benigna é a Vaporização do tecido prostático com uso do Green Light Laser. Ele tem mostrado resultados tão eficientes quanto os métodos tradicionais, com vantagens em relação ao tempo de internação, menos dor e melhor recuperação pós-operatória. A fibra de laser é introduzida pela uretra, através de um instrumento acoplado a uma câmera de vídeo que permite a visualização do procedimento. O laser então é direcionado para o tecido prostático, que vai sendo literalmente vaporizado pela ação do “raio verde”.   Além disso, o Green Light apresenta um mínimo de sangramento porque, ao mesmo tempo em que vaporiza a próstata, ele realiza a cauterização dos vasos sanguíneos, evitando sangramento durante todo o procedimeto sua maior indicação nos casos em que o paciente faz uso de medicações anticoagulantes que aumentam os risco de sangramento intra-operatório.

© 1977fernandoborges, All rights reserved.

Urologia 
Dr. Fernando Borges Ribeiro
(66) 3426 - 8651
    • Facebook Social Icon